Até um tempo atrás eu ainda não havia percebido nenhum bar declaradamente gls no Rio de Janeiro. As boates eram praticamente o único lugar onde eu via gays mais a vontade aqui no Rio. Hoje em dia, a coisa mudou muito. A cada dia surge mais opções simpatizantes ou até mesmo destinadas ao público gls. Nesse post irei falar sobre os bares gls (simpatizantes mesmo) no Rio de Janeiro.

Sal e Pimenta (Avenida Mem de Sá 120, Lapa). Com uma bandeira na porta e cores inconfundíveis o Sal e Pimenta foi o primeiro ambiente extremamente gls da região reinando por muito tempo. Mais conhecido pelo karaokê ainda conta com outras opções no andar superior com pista de dança tocando de trance a hip-hop. Abre de ter a dom a partir das 21h. A entrada custa R$ 5.

- Casa da Lua (Rua Barão da Torre 240-A, Ipanema). Nem sei se o bar existe ainda pois tem maior freqüência entre o público feminino. Mas funcionava no esquema Ter a sáb, das 12h às 2h. Dom, das 17h à 1h.

- Estilo da Lapa (Avenida Mem de Sá 127, loja F, Centro). O discreto barzinho é ideal para quem quer namorar a vontade sem levantar bandeiras. É um bar pequeno mas aconchegante. Aberto de seg a  dom das 18h até o ultimo cliente.

- Copa Café (Av. Atlântica, 3.056  – Copacabana). Não conheço o bar mas segundo as criticas são dois andares interligados com jazz moderno, bossa eletrônica, black music, entre outros estilos. O cardápio inclui pratos mais sofisticados até lanches mais simples e petiscos. Para bebericar, há uma cartela de ótimos
drinques. Abre todos os dias das 19h às 03h.

- Felice café (Rua Gomes Carneiro, 30 – Ipanema). Café, sorveteria e restaurante. Abre de segunda à quinta das 12h à 01h, sexta das 12h às 03h, sábado das 10h às 03h e domingo das 10h à 01h

- To nem Aí (Rua Farme de Amoedo,57 – Ipanema). Na rua mais gay do Rio de Janeiro não poderia haver um bar mais gay do que o To nem ai. Em dias normais a entrada não é cobrada. Em dias de carnaval a entrada é cobrada e fica concorridíssimo. Abre todos os dias ficando nas sextas e sábados aberto até as 3am.